Moto Viagem 2014/2015 – De Street Triple até Ushuaia

Fala galera, esse post é pra contar a aventura que fiz agora no final de 2014 inicio de 2015, realizei minha segunda viagem pela America do sul e desta vez com a nossa amada ST3 675. Na outra oportunidade tinha ido até Bariloche na Argentina com uma Fazer 250.
Foram 22 dias de viagem partindo de Curitiba, passando pelo Uruguai, Argentina e Chile, abaixo coloco as informações da viagem e algumas fotos. Para aqueles que como eu amam as nakeds mas tem medo de viajar, saibam que não é impossível, não são só as trails que podem ir até a “Tierra del Fuego” :lol: , com força de vontade também chegamos lá :sporty: .

Roteiro:

Curitiba – BR Caxias do Sul – BR
Caxias do Sul – BR Chui – BR
Chui – BR Montevideo/Colonia Sacramento – URY
Montevideo/Colonia Sacramento Buenos Aires
Buenos Aires – AR Rio Cuarto – AR
Rio Cuarto – AR  Mendoza – AR
Mendoza – AR Santiago – CHL
Santiago – CHL Los Angeles – CHL
Los Angeles – CHL Bariloche – AR
Bariloche – AR Neuquen – AR
Neuquen – AR Bariloche – AR
Bariloche – AR Esquel – AR
Esquel – AR Comodoro Rivadavia – AR
Comodoro Rivadavia – AR Rio Gallegos – AR
Rio Gallegos – AR Ushuaia – AR
Ushuaia Ushuaia
Ushuaia – AR Rio Gallegos – AR
Rio Gallegos – AR Comodoro Rivadavia – AR
Comodoro Rivadavia – AR Santa Rosa – AR
Santa Rosa – AR Nogoya – AR
Nogoya – AR Ijui – BR
Ijui – BR Curitiba – BR

Resumo
Foram 22 dias de viagem.
Quase 14.000km rodados.
Média de 875 Litros de Gasolina gastos.
Alguns pontos consegui manter média de 20km/l andando a 110-120km/h – Ja em outros pontos fazia 10/13km/l aproveitando o vento a favor e colocando 160-180km/h
Vacilei com o pneu pois na cidade que eu pretendia trocar não havia a medida disponível para vender, no final das contas precisei rodar com o pneu 400km só no aro e ainda com um remendo(macarrão) até chegar em outra cidade onde consegui trocar o pneu pelo preço absurdo de 1700 dilmas, mas na falta de outra opção o jeito foi pagar.
Óleo e filtro também acabei trocando por obrigação e tendo que pagar quase 900 dilmas por uma micro revisão.
Fora pneu, óleo e filtro que são trocas normais a moto não apresentou nenhum outro problema, andou muito bem em asfalto bom, asfalto ruim, rípio, tudo sem problemas. Vou acabar ficando sem 1 ano de garantia que ainda me restavam pois não consegui fazer a revisão no Chile que eram meus planos, então acabou passando a kilometragem necessária.
Intercomunicador faz toda a diferença nas viagens.
Aqueles kits de reparo para pneu com macarrão e uma colinha realmente funcionam, agora aquelas capsulas de CO2 talvez sirvam pra encher pneu de bicicleta pq da moto usei 3 e não aumentou nem 4PSI na pressão, ainda bem que levei também um compressor 12V que salvou minha pele :rock:
Outro item que ajudou também na questão do pneu foi um sensor de pressão que comprei, ele é instalado no bico onde enche o pneu e acompanha um aparelho onde é possível acompanhar a pressão e temperatura em tempo real, você consegue definir alarmes, realmente vale a pena.
GPS Garmin Zumo fez o trabalho de me guiar sem problemas, muito útil pra saber distancia para próximos postos, auxiliar a sair e achar lugares em cidades grandes, melhor de tudo que é a prova d’água e consegue ser lido mesmo com sol forte contra sua tela.
Galão de gasolina extra é indispensável, como a autonomia da ST3 não é muito alta comprei assim que cheguei no Chile um galão de 10L, precisei usar em 5 ou 6 ocasiões senão era ficar na rua.
Levei muitas ferramentas mas acabei usando poucas, mas vale sempre a pena ter tudo a mão caso aconteça um imprevisto.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Se alguém estiver planejando uma loucura dessas e precisar de informações estamos aí pra dar uma força :beer:

Artigos Relacionados:

Um comentário em “Moto Viagem 2014/2015 – De Street Triple até Ushuaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *